13 dezembro 2016

SESSÃO NOSTALGIA: CASTELO RÁ-TIM-BUM




Mês de dezembro, mês das férias, mês do natal, ano novo, enfim, o melhor mês do ano é também o MÊS DA NOSTALGIA aqui no Blog, isso mesmo, durante algumas terças-feiras teremos uma Sessão Nostalgia, um post dedicado à relembrar as antigas séries, desenhos que marcaram a minha infância e eu tenho certeza que a da maioria dos leitores também.

Resultado de imagem para gifs castelo ra tim bum


 Castelo Rá-Tim-Bum, uma série que se iniciou em 9 de maio de 1994, produzida pela TV Cultura, foi um marco no canal, e durou até o ano de 1997, sendo até hoje lembrada pelos seus personagens memoráveis e fantásticos...





O castelo, local onde se passava a trama (claro, obviamente...) é mais do que nunca o lugar que todo mundo já se imaginou morando (ou fui só eu?) um lugar cheio de seres incríveis, uma cobra falante, um gato dono de uma biblioteca, um monstro "MAU" mas nem tanto, bonecos, desenhos, máquinas antigas e modernas, e uma arquitetura de te deixar de queixo caído.
No meio da cidade, era ali onde ele se mantinha, um local bonito, e mágico, era a moradia do protagonista Nino, um garoto de 300 anos (isso mesmo, 300 anos) que vive com seu tio Dr. Victor, um cientista e feiticeiro, e sua tia Morgana, uma bruxa boa. 
O garoto, acaba no primeiro episódio, conhecendo três crianças curiosas que entram  no castelo em busca da bola perdida, são elas: Zeca, Pedro e Biba, que a partir daquele momento vão embarcar em uma grande aventura todos as vezes que voltarem ali... Logo no primeiro episódio, intitulado de "Tchau não, até amanhã!" vemos que a amizade desses 4 vai durar e dar boas histórias.


Além dos moradores tradicionais, existe também alguns visitantes até indesejáveis (claro que toda história tem que ter um vilão) Dr. Abobrinha  como não gosta de ser chamado, é um exemplo, o mesmo queria derrubar o castelo a qualquer custo para construir um prédio de 100 andares, porém, todas suas tentativas são falhas mas conseguem garantir boas risadas.


Temos também a Caipora, moça da mata, que se você assobiar ela vai aparecer, sempre atrapalhada mas com um coração gigante, ela é amada e às vezes um pouco odiada pelo povo do Castelo, mas tem boas histórias da mata (sua casa) pra contar. Etevaldo, o Et, veio diretamente de outro planeta para visitar o castelo, é um amigo atrapalhado, não muito inteligente, mas engraçado na mesma medida.


Enfim, cada episódio tínhamos uma aventura nova, e o que eu mais lembro e gosto até hoje, é quando o Castelo por conta de um feitiço acaba parando no fundo do mar, e eu quando criança ficava imaginando "E se minha casa fosse para debaixo do mar?" (o que seria bem difícil já que eu moro em um apartamento, mas deixa o pirralho sonhar né?) 

Sinto tanta falta de assistir, que me pego vendo alguns episódios no youtube, inclusive, se quer relembrar, corre lá que têm vários que vão te fazer matar aquela saudade das tardes na semana assistindo essa maravilhosa série que me lembra tanto minha infância, é, uma grande nostalgia... Amo e sempre defenderei o Castelo Rá-tim-bum que me fez sonhar bastante, e que as crianças de hoje não sabem (mas deveriam saber) o mundo mágico que estão perdendo.



3 comentários:

  1. Que texto!! Melhor época, melhor seriado!

    ResponderExcluir
  2. Um dos meus programas favoritos!! <3
    Quando eu vejo já dá aquela saudade! Amavaaaa!!

    ResponderExcluir

arrows0d7e3.png arrow9ae45.png construction3263b.png
© Leitura por Excelência | Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.